Pesquisar

Santa Casa de Juiz de Fora Investe na Modernização do seu Arquivo Médico

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora foi fundada em 6 de agosto de 1854  e em janeiro de 1998 consolidou-se como o maior complexo hospitalar da cidade e região.

Além de já contar com um Plano de Saúde Complementar – o Plasc – que proporciona aos seus colaboradores o acesso a todos os serviços médico-hospitalares oferecidos pelo hospital, no dia 31 de dezembro de 1997, a Santa Casa comprou o hospital Cotrel, que passou a se chamar Unidade Hospitalar São Lucas-Cotrel, e o Sameds – Serviço de Assistência Médica. O contrato de compra do Cotrel chegou ao fim no dia 29 do novembro de 2000.

Tantos anos prestando atendendo na área de saúde à população, geraram aproximadamente 300 toneladas de documentos no departamento Same, que por lei são de guarda permanente.

Em abril de 2010 a Santa Casa fechou parceria com a Célula para gestão documental do seu acervo de registro médico.

A partir de maio de 2010 todos os novos documentos que são gerados no Same, são coletados pela Célula e passam pelo processo de cadastramento com código de barras no sistema de gestão eletrônica (GED) da Célula, são colocados em repositório reforçado que recebem etiquetas de posição e são armazenados nas estantes no galpão da Célula.

O arquivo permanente que hoje se encontra armazenado na Casa da Tapera no bairro Santa Terezinha, está sendo cadastrado pelos funcionários da Santa Casa que receberam treinamento e supervisão da Célula e enviados para guarda terceirizada.

A contratação dos serviços da Célula vai trazer para a Santa Casa,a gestão segura do seu acervo, proporcionando rastreamento, controle e acesso rápido aos documentos do arquivo médico.

Compartilhe

Artigos relacionados

Desvendando os segredos da prestação de contas com o GED Célula

No cenário empresarial, onde normas e regulamentações são intrínsecas, a prestação de contas é um desafio que todas as organizações enfrentam. Seja na esfera fiscal, nas diretrizes do setor ou em requisitos específicos, as empresas enfrentam um intrincado labirinto de conformidade. Nesse cenário, a prestação de contas transparentes, muitas vezes parte do coonceito de compliance, emerge como um imperativo vital.
A prestação de contas, no contexto empresarial, não é meramente uma formalidade burocrática, mas sim um compromisso contínuo para cumprir regulamentações e normas. Ela abrange desde a transparência financeira até a conformidade com padrões éticos e legais. Estar em compliance significa não apenas evitar penalidades, mas também construir uma base sólida de operações éticas e eficientes.
A gestão eficaz de documentos é um dos pilares fundamentais da prestação de contas. É aqui que entra em cena um software de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED). No caso da Célula, especializada em gestão documental, o GED Célula é uma ferramenta robusta e inteligente projetada para simplificar a vida empresarial no que diz respeito à documentação.
Entenda como a implementação de um software de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED), como o GED Célula, pode não apenas atender a essas demandas, mas transformar o processo em um catalisador para a eficiência operacional e a conformidade sustentável.