Pesquisar

Educação e o Covid-19: como as instituições de ensino devem se adaptar

Educação e o Covid-19: como as instituições de ensino devem se adaptar

De acordo com um relatório do Banco Mundial, cerca de 1,5 bilhão de estudantes ficaram sem aulas presenciais em 160 países com o fechamento das escolas na quarentena. E essa não é a única mudança que o Covid-19, ou Coronavírus, tem causado no mundo. São muitas as transformações, especialmente digitais, que estão acontecendo “na marra” para que diversos modelos de negócio sobrevivam a esse período de crise e instabilidade.

Mas uma coisa interessante a se pensar é que, enquanto a pandemia e a crise são temporárias, todas essas transformações parecem vir para ficar em diversos ramos. Empresas estão adotando o home office, comércios tradicionais estão cedendo às vendas online, escolas estão se vendo obrigadas a oferecer ensino a distância… Práticas que antes eram vistas apenas como uma tendência para novos negócios hoje se apresentam aos modelos mais tradicionais como a única solução.

O que isso significa? Que uma transformação digital completa, que, possivelmente, levaria de 10 a 20 anos para se tornar realidade, pode estar mais próxima do que imaginamos. E, agora mais do que nunca, mudar é a única forma de sobreviver. Porque não, as coisas não vão “voltar ao normal” quando tudo isso acabar. Esse é um momento histórico, em que nós estamos participando ativamente da criação de um novo conceito de “normal”.

É no caos que grandes mudanças surgem

Educação e o Covid-19: como as instituições de ensino devem se adaptar

Sim, você pode olhar nos livros de história: são os cenários mais caóticos do mundo que provocaram as maiores mudanças na sociedade. É a lei da sobrevivência: a capacidade de adaptação e de captação de insights são os maiores diferenciais em todos os segmentos. Um perfeito exemplo é a crise econômica de 2008, em que um colapso financeiro em um dos mais tradicionais bancos americanos provocou uma das maiores crises mundiais e pânico global.

Foi nessa época em que muitas empresas tiveram que fechar suas portas e famílias tiveram que deixar suas casas porque não tinham mais como pagar por elas. Foi nessa época também que algumas pessoas perceberam que nossos hábitos mudaram e que era possível fazer dinheiro com o que já se tinha em casa: foi quando surgiram a Uber, o AirBnb e muitos outros negócios que hoje são encarados como exemplos a serem seguidos.

Por isso, sugerimos uma mudança na mentalidade da sua instituição de ensino nesse momento: não pense em como você vai se recuperar desse momento. Pense em como você vai se adaptar para sobreviver a ele.

Afinal, como se adaptar ao caos do Covid-19?

Educação e o Covid-19: como as instituições de ensino devem se adaptar

Sim, você vai precisar adotar o modelo de educação a distância. Não existe forma mais sutil de te contar isso, porque, se você não o fizer, seu concorrente vai. Por isso, essa não é a dica de hoje para esse artigo. Esse é um fato e aceitar é o primeiro passo para se adaptar.

Lembre-se que esse é um momento de crise, não só de saúde pública, mas também econômica. E em momentos de crise, só existe uma máxima: você não precisa lucrar, mas deve evitar prejuízos.

E como fazer isso na sua instituição de ensino? Evitando (ou reduzindo) a evasão de alunos, cativando-os e dando-lhes motivos para querer ficar. A maior dica nesse momento é: observe. Como seus alunos estão se comportando na quarentena? Eles estão assistindo séries? Estão lendo mais? Preferem jogar vídeo game? Ou são adeptos do DIY?

Assistir aulas em casa pode ser um problema para quem tem dificuldades para se concentrar, por exemplo. Por isso, ter atenção a esses detalhes vai ajudar você e os professores da sua instituição de ensino a adaptarem o formato das aulas e torná-las cada vez mais interessantes para os alunos. Aqui vão algumas dicas:

1. Divida a aula em pequenos vídeos

Ao invés de gravar uma aula de 50 minutos sem cortes, somente o professor falando e anotando em um quadro, procure trazer mais dinamicidade aos vídeos. Divida em pequenas versões de até 10 minutos e faça edições para cortar longos momentos de pausa e silêncio.

2. Ilustre bem os vídeos

Melhor do que uma pessoa parada olhando para a câmera contando como aconteceu tal guerra ou como solucionar uma equação, é visualizar na tela o que está sendo narrado e explicado. Mostre imagens, escreva a equação por cima do vídeo, ilustre o que está sendo dito.

3. Conte com uma boa plataforma para hospedar as aulas

Como seus alunos não vão fazer uma nova matrícula para ingressar na modalidade de Ensino a Distância, um passo importante é escolher qual vai ser a plataforma em que as aulas vão ser hospedadas para os alunos assistirem e que ainda contem com uma breve trajetória de cada estudante.

Mas já pensou precisar cadastrar cada aluno um a um nas plataformas de EAD? Difícil, né? É aí que entra a Gestão de Documentos, com diversas soluções para ajudar sua instituição de ensino a se adaptar à transformação digital. Com a digitalização de todos os arquivos e acesso ao Gerenciador Eletrônico de Documentos (GED) da Célula, todas as informações são facilmente pesquisáveis e podem ser exportadas para a criação dos perfis de cada aluno na plataforma.

Ficou interessado e quer saber mais? Clique aqui para entrar em contato com a unidade Célula mais perto de você e conheça todas as nossas soluções para a sua instituição de ensino.

Compartilhe

Artigos relacionados

Desvendando os segredos da prestação de contas com o GED Célula

No cenário empresarial, onde normas e regulamentações são intrínsecas, a prestação de contas é um desafio que todas as organizações enfrentam. Seja na esfera fiscal, nas diretrizes do setor ou em requisitos específicos, as empresas enfrentam um intrincado labirinto de conformidade. Nesse cenário, a prestação de contas transparentes, muitas vezes parte do coonceito de compliance, emerge como um imperativo vital.
A prestação de contas, no contexto empresarial, não é meramente uma formalidade burocrática, mas sim um compromisso contínuo para cumprir regulamentações e normas. Ela abrange desde a transparência financeira até a conformidade com padrões éticos e legais. Estar em compliance significa não apenas evitar penalidades, mas também construir uma base sólida de operações éticas e eficientes.
A gestão eficaz de documentos é um dos pilares fundamentais da prestação de contas. É aqui que entra em cena um software de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED). No caso da Célula, especializada em gestão documental, o GED Célula é uma ferramenta robusta e inteligente projetada para simplificar a vida empresarial no que diz respeito à documentação.
Entenda como a implementação de um software de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED), como o GED Célula, pode não apenas atender a essas demandas, mas transformar o processo em um catalisador para a eficiência operacional e a conformidade sustentável.