Pesquisar

Transformação Digital, legislação vigente, gestão de documentos e a relação entre estes conceitos

Vivemos atualmente a 4ª Revolução Industrial, revolução esta, liderada pelo uso massivo de tecnologia aplicado aos negócios, na indústria e em governos mais eficientes. Nesta revolução, muitas profissões deixarão de existir. a  Um estudo do Fórum Econômico Mundial aponta que a Tecnologia vai tirar 7 milhões de empregos até 2021. Outras profissões serão criadas, e ainda, algumas, se adaptarão a uma nova realidade. Neste contexto, dois termos são usados a todo momento: Transformação Digital e Indústria 4.0.

Você sabe o que significa?

Vamos fazer uma série de 4 posts para explicar cada um desses termos do título e, principalmente, mostrar a relação entre eles.

Portanto, no nosso primeiro post da série, explicaremos o que são estes termos, suas definições e exemplos reais de aplicações.

Célula - Inteligência artificial robótica, big data e mais

Fonte: http://www.industria40.gov.br/

Eventos no país não faltam para discutir sobre o assunto. Em julho passado, a própria Célula organizou o seu a  Digital Day, um dia inteiro de palestras que falaram de inovação e aplicações reais na área de gestão de documentos (workflow, ECM, digitalização, etc), automotiva (indústria 4.0), hospitalar, jurídica (Lei Geral de Proteção de Dados que afeta diretamente este contexto digital) e pública (cidades inteligentes). Em agosto, um dos maiores eventos relacionados a negócios digitais aconteceu em São Paulo, o a  Digitalks 2019, 2 dias intensos com números impressionantes: 6.000 participantes, 220 palestrantes, 120 expositores, 11 auditórios com conteúdo em paralelo e 144 horas de conteúdo!

O próprio governo federal tem uma agenda relacionada com a a  Transformação Digital e Industria 4.0, tamanha a importância destes termos do ponto de vista estratégico para a indústria e fornecedores de serviços.

E de onde surgiram estes termos?

O termo Indústria 4.0 foi cunhado em 2009 quando da criação da “Digital Agenda”, uma iniciativa na Alemanha para o melhoramento dos processos produtivos da sua indústria unindo a iniciativa privada e o setor público. Henrik von Scheel, Siegfried Dais e Henning Kagermann são alguns dos principais nomes relacionados a esta agenda. Por definição, o que temos portanto, é uma nova disrupção na indústria onde o foco desta 4ª Revolução é realizar uma junção o mundo digital, virtual e físico, com foco em 17 tópicos principais:

Célula – 17 tópicos principais

Fonte a  http://von-scheel.com/industry40/

Separamos alguns destes tópicos para exemplificar melhor o tema.

1. Manufatura Aditiva (3D Printing) Manufatura Aditiva ou Impressão 3D é a adição de material para fabricar objetos, formados por várias peças constituindo uma montagem, ganhando escala na produção e principalmente reduzindo custos. Já imaginou poder construir próteses que suportam até 10 kg e custam até US$ 50 dólares? Pois é, é disso que estamos a  falando! Quem sabe no futuro, até mesmo órgãos possam ser criados utilizando desta a  tecnologia, reduzindo drasticamente as filas gigantescas de transplantes à espera de um doador;

2. Inteligência Artificial (Artificial Intelligence)  é um segmento da Ciência da Computação que busca simular a capacidade humana de raciocinar, tomar decisões, resolver problemas, dotando softwares e robôs de uma capacidade de automatizarem vários processos. A a  Aura da operadora Vivo não é apenas um chatbot normal, é uma IA desenvolvida sobre toda a base de atendimento dos clientes da Vivo para oferecer a melhor experiência possível para seu assinante. Assim como a a  BIA, do banco Bradesco. Na saúde são inúmeros, mas a IA a  aplicada a diagnósticos mais assertivos e rápidos estão entre as principais aplicações. Na área Jurídica, a  revisão de contratos , a  avaliação de jurisprudência e análises de risco, são alguns dos temas relevantes;

3. IoT (Internet of Things)A Internet das Coisas representa a possibilidade de que objetos físicos estejam conectados à Internet, podendo assim executar de forma coordenada uma determinada ação. Um exemplo seriam carros autônomos que se comunicam entre si e definem o melhor momento (velocidade e trajeto, por exemplo) de fazer um cruzamento em vias urbanas. Canadá e Dinamarca, por exemplo, lançaram uma a  rede nacional de IoT. No Brasil, o a  decreto 9.854/2019 instituiu o Plano Nacional de Internet das Coisas, através do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)

Para finalizar, o que podemos chamar de “Transformação Digital” é exatamente o uso de toda tecnologia disponível para “digitalizar” os processos de negócio de indústrias e empresas de serviços. Segundo a Sales Force , uma das maiores empresas de tecnologia fornecedoras de soluções dar suporte a esta transformação digital, temos 3 termos relacionados a este processo de “digitalização”:

1. Digitization

é se mover do analógico para o digital. Foi sair dos manuscritos em papel para o uso de computadores e arquivos nos mesmos para execução de tarefas rotineiras. Uso de Word, Excel, e afins;

2. Digitalization

processo de usar informações digitais para facilitar o trabalho e aumentar a eficiência. Integração entre sistemas e áreas, uso massivo de sistemas de informação para tomada de decisão, porém, respostas lentas quando os processos de negócio mudam, ou quando mudanças são necessárias por força da legislação vigente e/ou concorrentes;

3. Digital Transformation

modelagem e automação da execução dos processos da empresa como um todo. Resposta rápida às mudanças no ambiente, independente da origem da mesma, uso de técnicas avançadas e analíticas para trabalhar com previsibilidade, projeções e afins. Conceitos importantes como Workflow, Data Mining (Mineração de Dados), Business Inteligence (o famoso BI), Inteligência Artificial, Big Data, entre outros. Documentos circulam eletronicamente e redução drástica de burocracia e de papel. <

Portanto, não ignorem a transformação que estamos vivenciando, pois, na década de 80, apenas 1 empresa do ranking das 10 maiores do USA era relacionada à tecnologia e 9 relacionadas ao mercado financeiro, petrolífero ou automobilístico. Atualmente, são 7 entre as 10, e apenas 1 restou do mercado petrolífero e 1 do mercado financeiro.

Finalizamos nosso primeiro post desta série e dia 18/09, próxima quarta-feira, continuaremos nossa série!

Luiz Felipe Mendes – Diretor de T.I. da Célula Gestão de Documentos e professor da Universidade Federal de Juiz de Fora, do departamento de Ciência da Computação

Compartilhe

Artigos relacionados

A importância da guarda digital para escritórios de contabilidade

Com o avanço da tecnologia, a contabilidade está passando por uma transformação digital significativa. Cada vez mais, os documentos contábeis estão sendo produzidos e armazenados em formatos digitais, eliminando a necessidade de arquivos físicos volumosos. Nesse contexto, é crucial garantir uma gestão eficiente e segura desses documentos digitais. Agora você vai descobrir a importância da guarda digital para escritórios de contabilidade e entender como a Célula pode auxiliar nesse processo.

Reconhecimento Óptico de Caracteres (OCR) da Célula: benefícios para diversos segmentos

No mundo empresarial atual, a gestão eficiente de documentos é crucial para o sucesso de qualquer organização. Ter seus documentos digitalizados e armazenados de forma segura não apenas economiza espaço físico, mas também garante a integridade e a durabilidade das informações essenciais para o seu negócio.
Mas e se eu te dissesse que há uma maneira de ir além e transformar essas simples imagens em verdadeiros recursos de busca? É aí que entra a tecnologia OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres).