Por quanto tempo guardar comprovantes de pagamento?

A guarda de documentos como comprovantes de pagamento é fundamental para garantir sua proteção em casos como cobrança duplicada ou indevida, por exemplo.

Além disso, essa organização também é uma ótima maneira de manter certo controle financeiro, seja enquanto pessoa jurídica ou enquanto pessoa física.

O artigo 206 do Código Civil brasileiro prevê regras para a prescrição de dívidas e, consequentemente, para o armazenamento de comprovantes de pagamento das mesmas.

A seguir, vamos te contar por quanto tempo guardar comprovantes de pagamento de cada tipo de conta. Confira!

Por quanto tempo guardar comprovantes de pagamento?

Água, luz, telefone (inclusive celular) e outros serviços essenciais

Para este tipo de cobrança, o tempo de prescrição da dívida é de 5 anos.

Portanto, esse também é o tempo que se deve guardar os comprovantes de pagamento.

Condomínio

Neste tópico há duas regras distintas. Aqueles comprovantes de pagamento com vencimento anterior a 11/01/1993 devem ser guardados por 20 anos, segundo o Código Civil de 1916.

Já os que são após essa data, devem ser guardados por 5 anos.

Consórcios

No caso de consórcios, o correto é guardar os comprovantes de pagamento até o encerramento das operações financeiras.

Seguros

Os comprovantes de pagamento referentes a seguros, inclusive os de saúde, devem ser conservados até um ano após o fim da vigência do contrato.

Convênio médico

Comprovantes de planos de saúde devem ser guardados pelo prazo de 1 ano, a contar da data de pagamento.

Por quanto tempo guardar comprovantes de pagamento?

Mensalidade escolar, cursos livres e afins

Este tipo de comprovante de pagamento deve ser guardado por 5 anos, que é o período para a prescrição da dívida.

Fatura de cartão de crédito

Os comprovantes de pagamento de faturas de cartão de crédito devem ser guardados por 5 anos para que a quantia principal seja reclamada.

Porém, para discutir os juros, devem ser guardados por apenas 3 anos.

Notas fiscais

O comprovante de pagamento – que, no caso, é a própria nota fiscal – deve ser guardado por toda a vida útil do produto ou bem durável.

Principalmente em casos de vício oculto, em que o tempo começa a correr a partir da data em que o consumidor tomar conhecimento do problema.

 

Guardar comprovantes de pagamento pode ajudar na organização da sua vida profissional e pessoal.

Para mais dicas de organização e soluções em gestão de documentos, continue lendo nosso blog e acompanhando nosso Facebook e LinkedIn.

Por quanto tempo guardar comprovantes de pagamento?

Comentários(1)

  1. Trackback: Como elaborar um arquivo eficiente para pequenas empresas? – Célula Gestão de Documentos, Arquivos e Informações

Deixe um Comentário